Lições tiradas da parábola do filho pródigo.


Jesus em todo o seu ministério ensinava aos povos por meio de parábolas, afim de que as pessoas compreendessem melhor sobre o reino de Deus. Certa vez Jesus falava-lhes sobre a parábola de um filho pródigo. Havia um jovem que pediu ao seu pai toda a sua herança. Aquele pai, que por sua vez tinha muitas riquezas, sentiu uma profunda tristeza em seu coração ao saber que o seu querido filho desejava partir. O pai sabia que pelo costume judaico deveria primeiramente dar a herança do filho mais velho, ao invés do caçula. 


Ao ler este texto, percebemos que existia neste jovem um sentimento de descontentamento. Ele não sabia apreciar tudo o que o seu pai lhe dava. A melhor comida, roupa lavada, vários serviçais a sua disposição. Nada lhe faltava. 
E não é diferente hoje. Há muitas pessoas que não sabem agradecer por aquilo que tem (I Ts 5.18). O nosso pai que está no céu vela por sua palavra para cumpri-la. ELE não desampara ninguém. Ele sempre supre todas as nossas necessidades, bem sabendo que somos filhos dele, e herdeiros do seu reino (Rm 8.17).

Saindo o jovem de casa, deu um beijo em seu pai. E o pai abalado com o que estava acontecendo, disse-lhe: "Meu filho, até logo". Pois, pai que é pai nunca diz adeus. A distância não podia separar o amor de um pai, falando necessariamente sobre Deus. 
Cada vez que nos distanciamos de Deus ficamos vulneráveis as investidas de Satanás. Porém, quanto mais nos achegamos ao pai, ele se chegará a nós (Tg 4.8).

O jovem acabou se iludindo com as coisas do mundo. Recebendo convites para bebedeiras, prostituição e outros males. Enquanto isso o pai ficava pensando: “quando meu filho voltará?”.

Temos que saber qual é a boa, perfeita e agradável vontade Deus para as nossas vidas (Rm 12.2).

Porém, chegou uma época naquela região em que estava predominando uma grande fome. Tendo gastado todo o seu dinheiro, toda a sua herança, entrou no estado de miséria. Seus amigos de farra o desampararam. Ele se perguntava: “Onde estavam aqueles que nas horas da diversão e das resenhas estavam sorrindo com ele, brincando com ele?” Sumiram! Todos esqueceram daquele pobre jovem. 
Mas o pai lembrava-se dele.

A desobediência a Deus é a pior coisa que existe no mundo. Este mundo vive hoje nesta verdade. Desobedecem continuamente a vontade do nosso bom Deus. Por isso a bíblia adverte que o salário do pecado é a morte (Rm 5.19). A desobediência nos deixa fora da terra prometida, das promessas de Deus.

Destituído de todos os seus bens foi trabalhar apascentando porcos. A pior humilhação para um judeu era está com porcos. E o pior ainda era ter fome e desejar a comida deles, porém, não podia alimentar-se.
O filho reconhece que com o pai tudo era melhor. 
O reconhecimento do pecado é uma coisa importante. Ele se conscientizou que na casa de seu pai tinha tantas alegrias, tanta segurança e que nunca passaria por aquilo tudo.
Então, ele levantou-se e foi a caminho da casa do pai.

O pai vendo-lhe de longe o seu filho que há muito tempo não tinha notícias, sentiu íntima compaixão. Deu-lhe um abraço e um beijo e pediu para lhe fazerem uma grande festa, mudando as suas vestes e colocando um anel em seu dedo, fortaleceu uma nova aliança (Rm 5.11).

Não sei o que aconteceu ou que aconteceu com você. Mas saiba que o pai, aquele que está nos céus, não te esquece. Sempre estará de braços abertos para te abraçar e firmar uma nova aliança e comunhão com você. Talvez você esteja com muitas feridas na alma, pensando às vezes: “quem eu era” e “como eu estou agora”. Saiba que Cristo que te salvar, quer te colocar em um lugar de honra e te dar uma nova chance. Você é importante para Deus.

This entry was posted on segunda-feira, 6 de junho de 2011 and is filed under ,. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

4 Responses to “Lições tiradas da parábola do filho pródigo.”

  1. A paz de Cristo! Sou seguidor do seu blog a um bom tempo, você também já segue o meu antigo blog aprendendo em sarepta que com o bug que aconteceu no blogger eu o perdi estou convidando você a seguir meu novo blog.
    Saladecinemagospel
    É uma maneira de olhar o cinema com criticas cristãs.
    Que Deus continue abençoando seu blog.

    Abraços do Rodrigo Almeida

    ResponderExcluir
  2. Porque as Réligiões tradicionais nada fala do filho mais velho.

    Esta parábola,analisada superficialmente,refere-se à parábola do filho

    ingrato que solicita a herança do pai,sai de casa.perde tudo e depois

    volta arrependido pura e simplesmente,para os braços do pai,que o recebe

    muito bem.Anulando todos os nossos erros,simplesmente por termos nos

    arrependido de tê-los cometido. Basta se arrepender e tudo estará resolvido.

    Essa interpretação é muito superficial e não condiz com os ensinamento
    de Jesus.

    Jesus diz claramente no inicio; Um certo homem tinha dois filhos,E ele

    repartiu por eles a fazenda, e o filho mais velho diz ao Pai,cinicamente

    que nem um cabrito havia recebido.

    Na verdade,Jesus está simbolizando neste versículo todos aqueles que recebem bens diários de Deu e ficam blasfemando dizendo que Deus não
    lhes dá nada,enquanto que a outros dá tudo.

    Por exemplo,somente nos lembramos do ar que respiramos quando temos uma bronquite ou uma congestão nasal.

    Outra coisa o filho mais velho nunca entrou na casa do Pai, sempre no campo ou nas proximidades da casa do Pai.

    mesmo quando o Pai convida a entra para alegra-se com o irmão.ele não entra.

    Porque os dirigentes das igrejas não fala nada do filho mais velho.

    Jesus deixa claro a cobiça e a chantagem que o filho mais velho faz ao Pai.




    ResponderExcluir
  3. esse filho pródigo aí sabe ele muitas vezes também é aquele filinho bonitinho do papai

    ResponderExcluir
  4. A representação do Cristo Redentor no cartão postal do nosso Brasil é esta aí mesmo: Deus está de braços abertos para nós. Quem quiser se afastar invés de abraçar... paciência...

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar em meu blog. Espero que você tenha sido edificado pelo conteúdo aqui exposto. Volte sempre e que Deus te abençoe.